Seguidores

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Prece VII


Senhor,

No exato instante que a chuva
toca a terra,
são dos teus olhos que escorrem,
adubando de amor
o chão dos sofrimentos...
A tua palavra faz amanhecer,
e as tuas mãos nos guiam pela madrugada...
Não teremos medo,
diante da tua imagem
que nos sorri, simplesmente,
todos os dias.
Sabemos que nos ama,
incondicionalmente,
e és guardião
sem nada esperar em troca...

Reggina Moon
Prece VII


Quando a noite chega
meu mundo floresce
sem o brilho
escandaloso do sol.
Meus olhos conseguem ver
mais além
e a brisa suspensa
acalma o calor
que sufoca o meu sentir.
Silenciosa noite,
dai-me a tua paz
para que eu possa também
como disse o "poeta"
"ouvir e entender estrelas"...


Reggina Moon

E apesar de tudo ela continuava,
seus passos não eram mais apressados.
Tinha a calma dos dias mansos.
e relembrava as antigas estradas de terra,
por onde seus passos deixaram marcas.
Hoje não mais andava descalça.
A vida lhe ensinara a caminhar sobre as pedras,
e desviar dos atalhos duvidosos do destino.
Levava um ramalhete de flores,
espalhando pétalas azuis
pelos caminhos,
para não se perder na solidão
caso um dia queira voltar...


Reggina Moon





Não escreverei de saudades
como algo triste
pois guardo comigo
tudo aquilo que necessito
para sonhar
e ter na lembrança
os bons tempos idos...
Saudades, meu amor, é coisa boa.
Só sentimos falta 
do que nos tocou
verdadeiramente a alma.


Reggina Moon



Eu não tenho milagres para te oferecer. 
Nenhum antídoto contra o tempo, não posso mudar o que passou ou sentir a tua dor. 
Se quiser um conselho eu te dou: Viva a vida com um pouco mais de amor! 
Esqueça o que passou. 
Não relembre, insistentemente, daquela mágoa que restou... 

Reggina Moon

Amar...



Sempre haverá alguém,
o seu par, 
o beijo perfeito
e os laços que se abraçam,
uma pausa no cansaço,
amparo,
confissões
sem testemunhas...
Sorrisos que se encontram,
olhar de terra e céu,
um arco-íris
e dois corações em harmonia, 
na sublime sinfonia 
de amar...


Reggina Moon

Amanhã...


O amanhã é uma terra incerta.
As flores irão desabrochar com suas cores
alegrando a solidão.
E todas as pessoas ficarão felizes...
O amanhã é uma terra fértil.
Durante todo o inverno teci poemas e memórias.
Plantei sementes de esperanças,
apesar de não serem tantas...
Haverão pássaros na minha janela?
Quando chegar a Primavera...


Reggina Moon

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

RoMaNceAndo


Eu te amo como o sol,
no intervalo da lua,
que atravessa o nosso céu.

Eu te amo como o chão,
nos desacertos,
que fazem os passos mais firmes.
Eu te amo na ausência,
e na "querencia",
que deixam as palavras vazias.
Eu te amo assim,
no simples e sublime,
na lágrima lilás,
e nos laços do meu infinito.

Reggina Moon 


Enquanto...



Enquanto a vida passa,
eu espero algo que me contente ou me desespere de vez.
Mas que seja verdadeiro, sem as aflições do quase, 
sem as amarguras atiradas feito flechas, 
destruindo o lado bom da poesia e da vida,
 lentamente desperdiçando alegrias
e trocando o amor por meras palavras vazias...

 (Reggina Moon)

segunda-feira, 11 de julho de 2016


Como é bom termos orgulho de nós mesmos. 
Acho uma obrigação. 
Mas dispenso maiores definições sobre quem sou,
pois a cada dia mudo, 
a cada dia me renovo. 
Sou apenas o melhor que posso. 
Não aguento nada calada e não carrego mágoas.
 Quem não sabe sorrir vira pessoa feia, amarga. 
Não me faço de coitada...Problemas todos nós temos na vida. 
Quem manda no meu destino, sou eu. 
"Enquanto os cães ladram, a minha caravana passa!”
 Intacta! 

Reggina Moon

NECROLÓGIO DOS DESILUDIDOS DO AMOR - DRUMMOND

REINVENÇÃO - CECÍLIA MEIRELES

quinta-feira, 23 de junho de 2016

CHÃO



Preciso sair do chão, levitar...
Libertar a alma em vida,
e retornar
mais leve e tranquila,
trazer nas mãos
mais palavras
mais cores
e flores,
dos vastos campos
nos meus silêncios...
Reggina Moon

domingo, 29 de maio de 2016

MEU CAIS


Não tenho compromissos
com o passado.
Se quiser virar o barco,
eu viro!
A vida é uma só,
e nela cabem centenas de sonhos.
Fico parada no cais,
a espera da próxima onda
que invada e inunde de amor,
de uma só vez,
as nossas folhas em branco.
E que as pedras
assistam a tudo em silêncio. 

Reggina Moon

sábado, 28 de maio de 2016



Ela amava as flores
as estrelas,
e colecionava poesias.
Tinha uma beleza suspeita
e um vestido 
daqueles rodados,
como nas fotografias...
Sentia muitas saudades
mas deixava a tristeza de lado.
Ela era feita de lua
abandonada no meio da rua



Reggina Moon

quinta-feira, 28 de abril de 2016

CANTIGA


Então ela partiu.
Assim, um tanto sem jeito,
com o olhar de estrela cadente.
Na pressa, esqueceu alguns sonhos,
e não deu tempo de voltar.
Ah menina!
Esquece, esquece...
De nada vai te adiantar,
a vida corre para frente,
como as ondas saem do mar.

Reggina Moon 

QUANTO VALE?


Ás vezes me sinto tão fora do contexto. Fico observando as pessoas e suas reações, suas preocupações.Muitas vezes eu estou tão entretida com minha rotina, tentando achar saídas para os problemas, os papéis, os compromissos e seus respectivos comprovantes devidamente autenticados, que sinto pena desse tempo não aproveitado. Enquanto permaneço absorvida não percebo a inutilidade de tudo. Quando me afasto e viro expectadora de mim mesma penso "para que tudo isso?". Um emaranhado de bobagens nas quais nos apegamos. E quando se vê, a vida passou e continuamos a guardar os comprovantes devidamente autenticados, as contas pagas, os manuais e garantias para quando morrermos tudo virar um amontoado de papéis inúteis, demonstrando que nossas preocupações tem prazo de validade. Ah, quanto céu azul eu não vi, quantos mares, quantas paisagens!!
Reggina Moon

sábado, 2 de abril de 2016

FRIENDS


Amigo é meio irmão, amparo e chão...
Amigo é solidário e não nos condena.
Na discórdia, respeita.
Nos deseja boa sorte e amor.
Amizade não tem interesse, cobranças ou falsas promessas...
Amigo é poesia, canção,dia de sol, terno abraço, laço.
É a palavra certa e o silêncio nas horas incertas...
Amigo briga, erra e perdoa, joga conversa fora e ri à toa...
Os amigos compreendem o que cala no coração...

terça-feira, 1 de março de 2016

IMITAÇÃO

IMITAÇÃO

Queria a mansidão de um mar,
navegar no pensamento,
um pouco mais de silêncio.
Das ondas, a espuma
e das conchas as pérolas,
falsas e abandonadas,
Jóias sem valor.
Queria todas as canções,
perdidas no mundo,
para entregar-te como prenda,
nos momentos de tristeza.
Queria dos canteiros
o perfume, a rosa negra,
a mais solitária flor,
como única companhia,
nos momentos de dor.
REGGINA MOON

SUNDAY

SUNDAY

Ah, Domingo! Que dia mais indecifrável! É véspera da Segunda, nada se pode programar para o dia seguinte...A gente acorda, almoça e fica esperando entardecer...tem futebol...aqueles programas chatos na TV...O Domingo está sempre acabando. Muitos recebem visitas...Outros ficam sozinhos. Domingo a noite os namorados se despedem. Os casados dormem cedo, quem não tem Segunda, madruga ..Todos os Domingos tem missa, tem preguiça, tem passeios no parque. E quando chove, todos dormem até tarde! Domingo tem saudades...tem amor...tem algodão doce, crianças e sol. Domingo tem algo a mais, melancolia, tardes vazias..."Sunday" tem poesia."
REGGINA MOON

POEMA 51

POEMA 51

A rapidez do tempo,
tudo leva e restam lembranças...
Da vida quero a outra metade,
para onde sigo.
Aquele futuro chegou,
com seus braços abertos,
e um sorriso largo.
Por certo, que os desejos,
tornaram-se menores...
Abrem-se as janelas do tempo,
e revejo antigas imagens,
agradeço sempre,
por todo amor que tive e tenho.
O espelho fiel ainda reflete
cinquenta e um
intermináveis poemas de amor.
Reggina Moon 

(em comemoração aos meus 51 anos)

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

SOU...



Sou feita de alegrias e tristezas.
A cada dia um desafio a mais.
Calmaria e paz?Quem sabe um dia! Jaz.
Sou irmã do fogo e filha das tempestades.
Justiceira solitária.
Feiticeira fora da fogueira.
Sou solidariedade, bondade e caridade.
Desejo a todos amor e sorte.
Tolerante e confiante.
Iemanjá de frente. Odoyá!
Sou feita de fases, de luas e marés.
Austera e direta. Amante "caliente" e sincera.
Sou criança. Sou bela, sou velha...
Dou risada de mim...Tenho pena do fim.
Louca de pedra. Sou poeta!


Reggina Moon 

sábado, 13 de fevereiro de 2016

ALICE NO PAÍS DA FANTASIA


ALICE NO PAÍS DA FANTASIA

Que mundo estamos vivendo?

Fala-se muito em justiça, o povo sai às ruas, mas a cada dia vejo mais e mais injustiças, tanto sociais como morais.
Penso como aquela pessoa que acorda cedo e sai para o trabalho, em detrimento da outra, que nada faz e vive alegremente usufruindo de um "mundo das maravilhas".
A nossa política decadente e uma segurança mal paga e mal equipada que morre em nossa defesa, contra pessoas que matam a troco de um celular os nossos familiares.
Assistimos a tudo estarrecidos, aguardando a nossa vez ou a sorte de voltarmos vivos para nossos lares!
Pagamos impostos absurdos para um governo gerador de corrupção.
Pasmo diante de uma pseudo-sociedade, que com uma naturalidade espantosa, acham-se dignos e exemplos a seguir.
São frutos de uma educação sem valores e sustentação, pessoas mal orientadas para a vida, que seguem sem base alguma, ficando influenciáveis a toda sorte de delitos.
Porém, a vantagem é que nós os "otários", nos estabilizamos na vida vagarosamente.
Roubam bilhões de uma nação inteira e ainda pedem votos nas eleições, com aquelas falsas promessas enjoativas e o povo bondoso e fiel cumpre o seu papel democrático e vai às urnas votar alegremente.
O gigantesco avanço da tecnologia é uma benção que também usufruo muito, tudo deve evoluir, desenvolver, progredir, como o próprio ser humano, sem que se perca a razão e o bom senso.
Pois bem, estamos conectados com o mundo a um toque da cultura, literatura e das artes, e também das tragédias e misérias humanas na mesma velocidade.
As amizades virtuais tornaram-se parte da nossa família e ao redor de uma mesa de amigos conversamos pelo WhatsApp.
O amor está perdendo o sentido diante da imensa oferta gratuita em avalanches de apelos sexuais, oferecidos quase gratuitamente, fácil, restrito e num clique, barateando os sentimentos. Para que se envolver emocionalmente se existem milhares de opções de amor disponíveis?
Talvez, seja esse o preço por vivermos nesse mundo altamente desenvolvido, perderemos os sentimentos puros e nos isolaremos em nossas ilhas se não tivermos cautela e nos resguardarmos dos seus malefícios.
Sobrevivemos neste país da fantasia, onde existem milhares de descendentes de uma patética Alice.
REGGINA MOON
Enviado por REGGINA MOON em 13/02/2016
Código do texto: T5542512
Classificação de conteúdo: seguro

Cenas


Não é fácil ser o outro,
nem sermos nós,
ou tentarmos ir além de tudo.
Quando as cortinas se fecham,
a queda ao chão,
e o cansaço das falas,
exaustivamente decoradas,
já não nos servem de nada.
Não é fácil ser o bem,
onde o cenário é de guerra.
Mas a vida continua amor,
inevitavelmente sã e nua,
nas tragicômicas
e solitárias manhãs.

Reggina Moon 

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Romanceando


Em sua modesta valise
carregava lembranças,
amores e esperas...
Perfeitamente acomodados.
Era colecionadora de versos.
E quando anoitecia,
ela roubava estrelas distraídas
e as espalhava em seu céu.
Recolhia palavra por palavra,
abandonadas pelas ruas,
e as amava,
como se fossem suas!

Reggina Moon

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

São Paulo 462


“São Paulo, de todos os Santos dos becos e do asfalto, que samba e desfila sozinha. São Paulo, da poesia e dos bares, da nostalgia e das noites frias. é amor de quem fica, e saudades dos que partem. São Paulo, de Gil e Caetanos, não é só dos paulistanos, mas de outros tantos... São Paulo de pedra, que acolhe e ampara, os que nela se perdem... 
São Paulo, trabalho e esperanças,
que nunca se cansam.”

Reggina Moon 

domingo, 24 de janeiro de 2016

Juras


Então, cheguei tarde na festa,
apesar do teu convite antecipado. 
Eu e meus atrasos...
Ando distraída, displicente e feliz...
A música acabou, todos se foram, o dia raiou
e nossa festa nem começou,
Tenho o teu amor e as nossas juras
em discreto abandono...
E um longo abraço de adeus,
no final da nossa poesia.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Mais um Natal


Mais um Natal...
Celebração e renascimento!
Que mais uma vez possamos brindar
e confraternizar a paz.
Que esse sentimento permaneça,
durante todos os dias do ano
e transforme os nossos sonhos,
em grandes realizações.
Muita saúde e forças,
trabalho, amor e fé!
Feliz Natal a todos amigos,
uma noite de harmonia e luz!

Reggina Moon

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Romanceando


Espere...A Primavera irá voltar,
e as flores adormecidas
irão despertar,
colorindo o teu solitário jardim,
nas ternas manhãs de sol.
A chuva mudará a paisagem,
e a estação sombria,
se renderá aos encantos da poesia.
E versos de flor em flor,
irão feito um beija flor,
encantar as noites do meu amor.

Reggina Moon

Momentos


Meus momentos são intensos
eu e minha solidão,
que faz parte da multidão
de palavras.
Meus momentos de silêncios
eu e minha fala,
que cala em meu universo
de sentimentos.
Meus momentos, intensos silêncios.
Amor e fé, partida e desejos
saudades, beijos...Meus versos...

Reggina Moon

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Porque Te Amo?


Amo-te por tua alma,
colecionadora de palavras.
Amo-te por teus olhos,
que revelam muito mais,
quando se abrem diante dos meus.
Amo-te sem mil razões ou definições.
Amo-te, talvez, de outras passagens
onde a tua sombra
já caminhava ao redor da minha.
Amo-te pela metade de um poema,
e por todas as noites,
repletas de sonhos, angústias e abraços.

Reggina Moon 

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Romanceando


Veja que linda a paisagem.
Nem faz sol, mas não faz mal.
Os campos estão belos...
Da janela vejo o nascer do sol.
Todas as flores renascendo...
Uma aquarela de sentimentos.
A chuva mais tarde cairá mansa.
Só restará a boa lembrança.
Veja, meu amor, antes que a lua apareça,
e a noite nos esqueça.
Pois, os dias não passam de poesia,
lamentos e alegrias,
e o amor emoldurando as fantasias.

Reggina Moon

terça-feira, 21 de julho de 2015

Filosofando


"Existem coisas na vida da gente que temos de passar.
Apesar de todos os avisos, conselhos e alertas.
Apesar de tudo. 
Quando a gente sente na pele o que não conseguia ver é que despertamos para a realidade.
É um risco que assumimos corajosamente em nossa vida.
Como saber? __ Passando!
Somente uma situação de extrema humilhação nos dá a porrada na cara que precisávamos levar.
Nos derruba no chão.
E lentamente nos levantamos sem saber de onde veio o soco.
Aos poucos a realidade irônica nos encara e diz: __ Eu te avisei!
E assim aprendemos a nos levantar e continuar vivendo...
Nada é em vão, tudo faz parte da nossa evolução espiritual.
Recolhemos as nossas coisas espalhadas pelo chão, atiradas pela falta de compreensão.
Desamor, covardias e mentes doentias.
A lágrima seca antes de rolar e a sensação de que somos uma migalha no chão, faz com que aquela quase perdida alegria se torne novamente possível dentro de nós."

Reggina Moon

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Dois Jardins


Todo o amor do mundo
é do tamanho do que sinto
uns dias reclamo ser pouco,
outros uma imensidão...
E tudo o que me pertence
eu guardo
no porão iluminado
repleto de lembranças e quadros
pendurados,
nas quatro paredes,
que também me pertencem.
Todo o amor do mundo
pouco ou muito,
florescendo em versos,
são dois jardins particulares
das nossas angústias e prazeres.

Reggina Moon

domingo, 14 de junho de 2015

Romanceando


Presto muita atenção nos ventos
que sopram lindas mensagens
mas talvez seja tarde
e no destino escrevi saudades!
Existe muita coisa além
do amor ou da ilusão
fazendo imensas crateras em meu chão
metade na lua
e outra parte no coração.
Mas posso avistar daqui do alto
um amor infinito
que existe entre a tua palavra
e o meu inevitável silêncio.

Reggina Moon

O que falar do Amor?



O que falar do Amor?

Não creio realmente que exista uma data para comemorar o Dia dos Namorados, nem das Mães, Pais, Crianças...
Claro que não!

É um simbolismo interessante comercialmente, pois movimenta o mercado de consumo a cada 1 ou 2 meses com a ideria de presentear por esse ou aquele motivo.

Digamos, um pacto-emocional-comercial. Celebrar o amor é um ato diário...

Se não conseguem demonstrar em 364 dias do ano, desculpe, não é no dia 12 de Junho que irá conseguir, pois ele não existe...

A poesia é diretamente ligada ao amor, em prosas, versos, rimas e poemas que nos encantam a alma.

Apesar de todo o mal espalhado pela humanidade afora, o bem sempre vencerá, como nos filmes e o verdadeiro amor prevalecerá nos corações, que ainda emanarem a simples intenção de amar.
Reggina Moon

terça-feira, 9 de junho de 2015

Ousadia


Corre e vira uma esquina,
contra o vento
de encontro ao tempo
sem contratempo...
Vai mulher, corre!
Larga o medo,
o desespero e toma jeito!
Sobe e desce do salto
se orienta, se cuida,
que essa vida é muito absurda!
Ouse, mude...Esqueça!
Tome juízo, mas nem tanto.
Se encante, ria, chore... Viva!
Atire pétalas e algumas pedras...
Que a vida é isso, uma poesia,
ira e alegoria...
Morrer, amar e renascer a cada dia!

Reggina Moon

Sem Final


Espero-te ali, depois da curva
onde o tempo parou,
para completar a palavra
que se calou na metade.
Venha com sua audácia,
abrindo as saídas
pintando as paredes de vermelho!
Termine o teu poema,
enquanto aguardo...
Sou monólogo,

de um poema inacabado.

Reggina Moon

Retalhos


Calo-me diante da paisagem
a relembrar o nada,
pois todas as imagens se confundem
do que restou em minha memória.

Um misto de prazer e desgosto,
compondo um poema em branco.

Calo-me diante do amor,
que por acaso ou mero destino
fez dos meus dias,
retalhos de velhas poesias.

Reggina Moon

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Verso e Flor


Perceba o quanto te amo,
nas flores que te deixo,
em forma de poesia...
Te amo tanto e mais além,
na beira de um abraço...
Amo-te como quem sonha e desperta. 
Mesmo que não me vejas
ou que não compreendas.
As nossas lembranças são como pedras
que destroem e constroem
todos os meus versos.


Reggina Moon

Recanto das Letras
Enviado por REGGINA MOON em 21/01/2015
Código do texto: T5109329

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

O Ano Novo



Que o simbolismo do Novo
seja um caminho
para todos aqueles sonhos
já quase esquecidos...
Que o Novo esteja presente
nos desejos
nas esperanças
renovadas a cada dia!
Que o Novo Ano aconteça
assim, de surpresa
e à meia-noite
como em uma prece
possamos agradecer
por todas as derrotas e vitórias
que nos fez vencedores.
Brindemos ao futuro
que nasce na alegria
da oportunidade concedida
de corrigir nossos erros
de sermos mais perdão, amor e poesia
na benção do Novo Ano
que em cada um de nós se inicia!

Reggina Moon 

Recanto das Letras
Enviado por REGGINA MOON em 31/12/2014
Código do texto: T5086597